sexta-feira, 10 de maio de 2013

Prefiro uma verdade dura a uma mentira piedosa

E hoje, quando num e-mail profissional uma mulher teve a coragem de ser crua o suficiente para me dizer exactamente o que há muito quem pense e não diga, quando teve a hombridade e mesmo sabendo que me custava ler percebeu que eu precisava saber e teve a coragem de ser a portadora de más notícias, fiquei a admirá-la profundamente. A verdade dura não foi acerca do meu trabalho, mas foi sobre coisas que também dependem de mim e agora não descanso enquanto não se resolverem. Ela merece.

2 comentários:

Piston Homem disse...

Eu tenho um comité de pessoas dessas em quem peço opiniões.
Já sei que se é para levar no focinho, levarei.

Arisca disse...

Piston, antes levar no focinho do que uma facadinha nas costas. Quem me dera ter um comité a quem recorrer. Só esta alma é que teve tomates.

Web Analytics