domingo, 1 de setembro de 2013

Update

desde que abandonei o blog antigo que a vontade de manter um blog se foi perdendo. Acho que encontrei outras escapatórias para tirar de mim o que sinto. Os últimos tempos não têm sido fáceis. Perdi a minha avó num sopro de tempo. Num tão pouco tempo tão injusto que o luto não se consegue fazer. Mais do que a morte custa pensar na merda que a vida consegue ser. Já não sou neta de ninguém e nunca tive outra avó, a falta que sinto desta não se desfaz, não passa, não deixa de doer. Acho que só com uma dose de amnésia funcional é que consigo passar os dias. Até que me lembro dela quando bebo água pelo púcaro que herdei e por onde ela bebeu água mais anos do que os que eu existo. Ir a casa dela e não a encontrar sentada na varanda é partir por dentro. É perceber que não volta e que nós continuamos. E eu continuo mais triste mas muito agradecida pelos amigos que a vida me deu, que não me abandonam, que não precisam de convite, que me seguram a mão ou dividem um prato de sushi entre conversas sempre que eu cair e tiver de me levantar. Agradecida pela família boa em que nasci, pela família sincera, pela mãe maravilhosa que tenho e pelo pai que a apoia em todos os momentos da vida. Agradecida pelas sobrinhas que nos trazem sorrisos mesmo quando apetece chorar, mesmo quando dói tudo e não nos apetece nada. Muito agradecida pelo meu amor, que continua aqui, que tem os braços perfeitos para me abraçar e o peito onde me deito e percebo que a minha vida continua e em tudo o resto é boa.

6 comentários:

м♥ disse...

A vida continua, por muito cliché que isso seja. E tens que pensar em todas as coisas boas que continuam presentes e viver por elas, pelos teus que ainda cá estão e por todas as coisas boas que ainda estão por vir. Nunca senti essa dor, felizmente, mas acredito que seja das piores coisas. Por isso fica aqui o meu abraço virtual cheio de força. Espero que tudo melhore, dentro do que é possível, claro, e que voltes a sentir-me mais feliz.

Dani disse...

:( Um enorme beijo e um abraço muito apertado.

*S* disse...

Um abraço apertadinho do tamanho do mundo Arisca! :(

xaxia disse...

Lamento muito saber da morte da tua avó. Que sorte que tiveram em ter-se uma à outra. Isso vale tudo.
Grande beijinho

Pérola disse...

Enquanto a sentires dentro de ti...estará viva.

Sei do que sentes.

Beijinhos

Pusinko disse...

Abraço Arisca.

Web Analytics