domingo, 3 de março de 2013

Ando com a sensação que só cá venho dizer que a vida me corre bem

e até é verdade. Mas mesmo quando a vida nos corre bem, há semanas que mais valia nunca terem acontecido. Trabalhei como uma condenada a semana toda, cheguei a lamentar mesmo muito o facto de não ser de ferro e de ter necessidades humanas como comer e dormir. Ando quase sempre cansada, levanto-me com as galinhas e deito-me às tantas para nunca faltar atenção a quem me importa. Prescindo de horas de descanso e de lazer, para as dedicar a quem gosto, e faço-o com gosto. Dei aulas ontem o dia todo, noutra cidade. Apanhei um comboio que chegou com mais de 1h00 de atraso. Rapei um frio desgraçado. Cheguei a Lisboa a passar muito das 23h00. Apanhei um taxista que, basicamente, quase me raptou quando lhe pedi os dados para fazer uma reclamação, às tantas não fazia ideia de onde estava nem para onde me dirigir. Saí do taxi no meio da rua. Dava outro post. O Caetano está longe e eu cá faço o meu melhor para gerir a ausência. O meu melhor, muitas vezes, não chega. Não vou a casa e não vejo os meus amigos há mais de dois meses. Tenho a aproximar-se mais um curso, mais aulas, além do trabalho normal. Tenho uma tese completamente parada. Cheguei a casa e tinha a porta do prédio completamente grafitada. A sério que acho que até faço um excelente trabalho em não me queixar, em não chafurdar no que corre mal, em agradecer tudo o que me tem acontecido de bom. Por isso queria mandar para o caralho, do fundinho do coração, quem não me acompanha nessa vontade. Quem, tendo oportunidade de fazer bem, faz mal. Ao taxista, estimo que leve com um camião TIR pela frente que lhe esmigalhe os miolos. Aos responsáveis pelos atrasos na CP desejo que nunca mais sejam capazes de chegar a lado nenhum a horas e que lhes nasça uma verruga na testa. Aos dois alunos que me moeram o juízo ontem o dia todo, e eu a pensar que ia dar aulas a adultos, desejo que caguem as entranhas. Aos bêbedos que me pintaram a porta do prédio, estimo que sejam sodomizados por um falo gigante. Fodam-se todos.

5 comentários:

pastora disse...

espero bem que não sejas minhas professora.

Arisca disse...

Pastora, seria uma coincidência muito grande. para bem das duas, também espero que não ;)

A Chata disse...

Já pensaste em Reiki para acalmar? :p

Vera, a Loira disse...

Ninguém merece, que se fodam mesmo.

Arisca disse...

Chata, isto só lá vai com medicação. :p

Vera, a semana passada foi do demo!

Web Analytics