quarta-feira, 13 de março de 2013

Qual é a coisa que eu não gosto de sentir na casa de banho?

Se disseram prisão de ventre, quase que acertaram. Se pensaram em salpicos de água da sanita no pupu também pode ser. Se pensaram em frio, parabéns, sois os felizes proprietários de uma adivinhação  acima da média. Bom, para evitar a sibéria que por vezes se apropria da minha casa de banho na hora da minha higiene diária, já pensei em lavar-me só com toalhitas, em usar os dedos mindinhos mergulhados, mas pouco, em água morna para limpar apenas os cantos dos olhos,  já pensei até em nunca mais, enquanto não estiverem pelo menos 25ºC, me meter debaixo de um chuveiro.  O problema é que não sou a feliz proprietária de um bidé. A minha casa tem, por exemplo, duas portas exteriores, tem um armário que daria para a roupa de dez malucas por compras e uma cozinha com bancada suficiente para fazer uma linha de produção de croissants, mas não tem bidé. E eu, que de início pensei que nunca o usava, só depois de o perder é que lhe dou o devido valor. Nem com os meus ex a sensação de perda foi tamanha. Bom, estava eu a dizer que já considerei as hipóteses possíveis para evitar a hora do banho mas não encontrei nenhuma alternativa a não ser a falta de asseio e desisti. Ultimamente, no entanto, tenho-me feito acompanhar de um termoventilador nesta horinha de aflição e pele de galinha. O problema é que acho que não tenho sido eficaz a separar a humidade da electricidade e tenho ideia de ouvir dizer que isso faz coisas aborrecidas como choques eléctricos e electrocussões. Uma maçada. É que o melhor spot para o aparelho é em cima do lavatório. O problema é que o gajo trepida e às tantas é vê-lo estatelar-se no chão enquanto faz pequenos feixes de luz vermelhos. Ora, está bom de ver que tive de pôr um travão àquele instinto de avaria, maneiras que ponho uma toalha ali por baixo e o assunto está resolvido. Diz no aparelho para não tapar, mas se não diz para não colocar toalhas por baixo, eu posso, não posso?

8 comentários:

A Chata disse...

Não sei se vais durar muito mais tempo...

Risota disse...

Ó mulher, tu vê lá que ainda pões o Bairro Alto a arder!
Eu não suporto mesmo é o cheiro a tabaco nas casas de banho.
Como, como é que é possível fecharem-se num cubículo para fumar um cigarro e sair de lá envolto em fumo e mais fumo?
E ainda me irrita mais quando os vizinhos fumam nas suas casas de banho e o fumo viaja até à minha.

J. disse...

Estou contigo, tenho sempre um "bufa" lá. Mas bufa de aquecedor e não relativo a peidos, se bem que estaria no local certo para isso. Não arriscava muito era na coisa do lavatório ;D

Vera, a Loira disse...

Credo mulher, queres que nos dê o fanico? Toma mas'é banho ao frio que não encontramos outra Arisca por aí.

pastora disse...

depois dizes que pareces a sónia brasão qq dia...

princesadepantufas disse...

E amo bidés pá! Para mim uma casa sem bidé é a mesma merda do que morar debaixo da ponte.
Tens de arranjar um alguidar (já não usava esta palavra há buééééé) e lavas lá as nalgas.

Arisca disse...

Chata, se seguir o exemplo das mulheres na minha família vou durar pelo menos até aos 90. Isto se deixar de misturar humidade com corrente eléctrica :p

Risota, partilho o mesmo sentimento que tu :/

J., eu gosto de vivier no limite, já sabes :D

Pastora... esse teu sentido de humor deve-te trazer vários problemas, naum? :p

Princesadepantufas, usas sempre essa palavra comigo carai! Sinto-me bué especial :D

Dani disse...

Tu és louca. Ainda pegas fogo à casa ou apanhas um valente choque. Juizo!

Web Analytics