domingo, 17 de fevereiro de 2013

Acho que já escrevi coisas mais inspiradas, textos mais polidos, mas agora é que sinto que as palavras não me cabem cá dentro. Eu bem sei que não sou dada a salamaleques, que não sou a pessoa mais carinhosa do mundo e que não digo sempre tudo o que sinto, dizendo vezes de mais tudo o que penso, mas fazes-me falta. Uma falta verdadeira porque estás sempre comigo, porque já conheço tudo o que é possível contigo mas que sozinha não consigo. Porque estás sempre perto e mesmo longe não te esqueces de mim. És o mais parecido com família que eu tenho aqui, nesta cidade, e hoje custou-me abrir a porta de casa e não te sentir entrar depois de mim. Hoje custa-me mais a chuva porque não estás aqui para dividir uma manta e custa-me mais o tempo porque não estás aqui a fazê-lo voar. Hoje custou-me mais sair da cama e logo vai-me custar mais deitar porque não estas comigo ou em tua casa onde sei que consigo chegar sempre que quiser. Até voltares eu vou-te dizer milhões de vezes que gosto de ti, com medo que estejas distraído e não oiças, com medo que a tua modéstia te impeça de perceber o que és para mim, com medo de não ter sido clara, com medo que aches que digo por dizer já que nunca senti nada por sentir. Porque se disser deixa de pesar dentro de mim. Eu já vivia antes de ti, eu já dei tombos monumentais, eu já me apaixonei. Eu já vivi ilusões, eu já errei redondamente, eu já escolhi o pior, eu já me arrependi do tempo que perdi e já me senti enlouquecer. Eu já aprendi que, da pessoa com quem dividimos a vida, não devemos esperar nada que não seja o nosso bem. E isso tu fazes-me, muito.

6 comentários:

pastora disse...

epá... que coisa bonita!

Arisca disse...

Pastora, o meu Caetano também é :D

Maria do Mar disse...

Eu que já levo uns meses disto de te acompanhar, noto-te mesmo diferente, mesmo apaixonada!

E isto para uma romélica altamente incurável como eu é delicioso ... adoro ver as pessoas felizes e com o Caetano da sua vida!

Já que ainda não tinha dito antes, aproveito agora para te desejar as maiores felicidades!

Arisca disse...

Maria, o meu Caetano lê-me por isso não posso exagerar muito, mas descobri coisas em mim que nem sabia que era capaz de sentir e tem valido a pena todos os dias. :)

Dani disse...

Estás uma mole pá! :P ♡

Arisca disse...

Dani, havias de ver os meus glúteos! :p

Web Analytics